JPMDB debate novas formas de aproximar os jovens da política

O papel da participação política da juventude na conjuntura atual do Brasil foi tema da reunião da Juventude do PMDB-RJ (JPMDB). O objetivo do encontro foi analisar os desafios dos núcleos municipais da Juventude frente ao novo quadro político brasileiro, sobretudo após as eleições de outubro. A reunião, que aconteceu no diretório estadual do partido, contou com a presença da Executiva Estadual da JPMDB-RJ e presidentes da juventude nos núcleos municipais.

Durante o encontro, os representantes de núcleos apresentaram suas visões sobre o processo eleitoral em seus municípios. Um dos principais pontos de discussão foi o elevado número de votos brancos, nulos e abstenções nas últimas eleições, demonstrando um descontentamento da população com as instituições políticas e o afastamento da juventude do debate político.

Para a presidente da JPMDB-RJ, Jéssica Ohana, existe uma rejeição à política em geral, mas o partido deve investir na juventude para formar novos quadros. Ela acredita que é necessário desburocratizar os partidos políticos para incentivar o ingresso de jovens. “Muitos jovens estão indo para partidos menores para poder se candidatarem. Há uma dificuldade em todo o Brasil em manter uma estrutura partidária disponível para a juventude. Uma saída possível é o projeto de lei que garante 5% do fundo partidário para os núcleos de jovens”, afirmou Jéssica.

A presidente da JPMDB no município do Rio de Janeiro, Carla Pereira, acredita que a comunicação do partido com a população precisa se renovar. Carla destacou a importância das redes sociais e do marketing digital. “Durante o processo eleitoral, o foco ainda é a propaganda de televisão, que hoje tem uma repercussão mínima. Acho que todos os militantes devem falar de novo à população se aproveitando das novas tecnologias”, disse a presidente municipal.

Uma alternativa apresentada pela vice-presidente da JPMDB de Duque de Caxias, Ana Letícia Sampaio, é incentivar o contato direto da militância com o eleitor, marcando presença nas ruas e conversando com a população: “Na campanha eleitoral em Caxias, a juventude foi visitar bairros onde nosso candidato, Washington Reis, não pôde comparecer. Fomos a mais de 12 mil casas e ouvimos a população no porta a porta”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *